Cartazes em bairro de Curitiba 'proíbem' roubar cidadãos e ameaçam quem não respeitar
17/04/2018 10:12 em Polícia

Cartazes em bairro de Curitiba 'proíbem' roubar cidadãos e ameaçam quem não respeitar

Avisos na Cidade Industrial de Curitiba (CIC) assinados pela 'diretoria' estão sendo investigados pela Polícia Militar (PM).

Um incêndio destruiu parte do Teatro Municipal Naura Rigon em Pato Branco, na região sudoeste do Paraná, na madrugada desta terça-feira (17). De acordo com o Corpo de Bombeiros, o fogo não atingiu a parte administrativa, o museu e a biblioteca municipal, que ficam no complexo.

O fogo começou por volta das 2h30 no auditório. O espaço tem capacidade para cerca de 500 pessoas e ficou destruído. O combate às chamas foi concluído por volta das 7h30.

Segundo os bombeiros, as chamas se alastraram rapidamente. Foram necessários 50 mil litros de água para extinguir o fogo. O teto corre o risco de desabar.

“Como o auditório tinha muitas partes de madeira, o incêndio tomou conta do local muito rapidamente. O palco, as coxias, bancos, teto e paredes foram totalmente destruídos. Devido ao calor, toda a estrutura metálica do teto e que sustenta a iluminação ficou retorcida e as telhas quebraram”, explicou o tenente Reginaldo Arades.

O combate ao incêndio ocorreu pelas portas laterais do teatro, por causa do risco de desabamento. Os bombeiros não souberam informar os motivos do incêndio. O local está isolado.

O Instituto de Criminalística esteve no local para verificar as causas do fogo.

artazes espalhados pelas ruas da Cidade Industrial de Curitiba (CIC) informam que é proibido roubar cidadãos, comércios, celulares, carros e motos na "quebrada". Os avisos, assinados pela "diretoria", dizem que "quem não respeitar será cobrado a altura".

Cópias do comunicado estão afixadas em postes, portas de lojas e consultórios, em cavaletes que divulgam serviços na região e também ao lado do terminal de ônibus do bairro.

Moradores e comerciantes desconversam quando perguntados sobre os cartazes espalhados pela Cidade Industrial de Curitiba (CIC).  (Foto: RPC/Reprodução) Moradores e comerciantes desconversam quando perguntados sobre os cartazes espalhados pela Cidade Industrial de Curitiba (CIC).  (Foto: RPC/Reprodução)

Moradores e comerciantes desconversam quando perguntados sobre os cartazes espalhados pela Cidade Industrial de Curitiba (CIC). (Foto: RPC/Reprodução)

Moradores e comerciantes desconversam quando perguntados sobre os cartazes. A CIC, que tem cerca de 180 mil moradores, é o maior bairro de Curitiba. E também o mais violento. Em 2017, foram registrados 68 homicídios no local.

A Polícia Militar (PM) não quis gravar entrevistas sobre os cartazes. Em nota, o comanda da PM informou que o policiamento foi reforçado na CIC e que as equipes estão atuando para identificar os autores do comunicado.

Conforme a nota, o setor de inteligência já tem informações sobre os fatos. A PM também afirma que todos os dias faz ações na CIC para coibir o tráfico de drogas e outros crimes.

A nota diz ainda que "qualquer situação em desacordo ou de insurgência no bairro será combatida com o rigor da lei".

COMENTÁRIOS