UFSC suspende por tempo indeterminado retorno às atividades presenciais
08/01/2022 09:09 em Educação

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) decidiu suspender por tempo indeterminado o retorno às atividades presenciais nas unidades administrativas e acadêmicas da instituição. A portaria com a determinação foi assinada e publicada no boletim oficial desta sexta-feira (7).

 

A decisão ocorre em função da aceleração dos casos de contágio pela Covid-19, informou a administração central. O retorno presencial, de todos os servidores que não pertenciam a nenhum grupo de risco, estava marcado para ocorrer na segunda-feira (10).

 

“A Universidade segue com os esforços a fim de proteger a Comunidade Universitária. Sempre agiremos respeitando a ciência e preservando vidas, é isso que estamos fazendo nesse momento”, afirmou a reitora em exercício, Cátia Regina de Carvalho Pinto.

 

O retorno seria realizado conforme plano de atividades elaborado pelo setor, levando em conta as condições sanitárias do ambiente de trabalho.

 

Reunião

A reitoria da instituição promoveu na segunda-feira (5) uma reunião com representantes da Comissão Permanente de Monitoramento Epidemiológico, da Pró-Reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoas (Prodegesp) e outros gestores para avaliar a retomada das atividades presenciais em todas as unidades administrativas e acadêmicas.

 

A reunião ocorreu "ante as notícias de aumento de casos de Covid-19 e superlotação das unidades públicas e privadas de saúde", informou instituição.

 

A Comissão Permanente de Monitoramento Epidemiológico elaborou um documento que destaca a “aguda expansão” da pandemia de Covid-19 no mundo e o “cenário de aumento explosivo de casos” no Brasil e em Santa Catarina.

 

"De acordo com a Comissão, o número de reprodução efetivo (Rt) – indicador da taxa de transmissão da doença – que vinha numa trajetória de baixa, inverteu essa tendência no final de 2021. E isso já foi captado pela expansão do número de pessoas com a doença, cujo patamar passou de menos de 2 mil casos no período pré-natalino para mais de 8 mil casos nos primeiros dias de 2022", informou por meio de nota a UFSC.

 

A Comissão Permanente de Monitoramento Epidemiológico destacou ainda a confirmação de transmissão comunitária da variante Ômicron em Santa Catarina e o grande aumento no percentual de casos positivos em testes de Covid realizados nos últimos dias.

 

Por isso, a comissão foi contrária ao início da fase que previa a retomada das atividades presenciais no dia 10 de janeiro.

 

 

 

 

G1

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE