PM assassinado em Camboriú é a quarta morte violenta de agentes de segurança de SC no mês de agosto reprodução/Reprodução

Foto: reprodução / Reprodução

Mais um policial militar foi assassinado a tiros em Santa Catarina, desta vez em Camboriú, litoral Norte, na noite desta quarta-feira. É a quarta morte violenta de servidores da segurança no Estado no mês de agosto e a segunda de um PM desde a última segunda-feira.

A vítima foi o sargento Edson Abílio Alves, da reserva remunerada da Polícia Militar. O crime aconteceu por volta das 20h15min na rua Guamirim, no bairro Tabuleiro. Segundo as primeiras informações divulgadas por policiais, ele estava na frente de uma padaria quando foi surpreendido por um homem armado.

Imagens do sistema de segurança de um estabelecimento comercial flagraram o momento da ação, quando um criminoso surpreende o policial, o derruba e dispara ao menos três vezes contra a cabeça do homem.

O tenente-coronel José Evaldo Hoffmann Júnior, comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar, confirmou a morte do policial, mas disse que a operação ainda está em andamento e não seria possível passar mais detalhes do caso.

A notícia de mais um assassinato contra um policial militar intensificou o quadro de alerta, preocupação e apreensão entre os servidores da segurança. Houve intensa troca de mensagens entre grupos internos de comunicação de policiais civis e militares assim que surgiram as primeiras informações do crime em Camboriú.

Esta foi a segunda execução de um policial militar nesta semana. Na segunda-feira, em Joinville, o PM Joacir Roberto Vieira foi executado a tiros dentro de uma loja na zona Sul. Ainda em Joinville, o agente penitenciário Elton Davi de Oliveira Máximo foi morto este mês. Outra morte este mês aconteceu em Florianópolis, do policial militar da reserva Celso Olivério da Costa, em uma padaria.

Subcomandante-geral é deslocado para Camboriú

Ainda à noite, o comando-geral da PM deslocou para Camboriú o subcomandante-geral da Polícia Militar em Santa Catarina, coronel Araújo Gomes, policial que vem articulando as principais ações de inteligência e operacionais no Estado. Gomes comandaria ainda na madrugada ações de reforço no policiamento da região.

 

 

 

DC