MPSC denuncia por feminicídio jovem suspeito de matar a mãe e esconder corpo no banheiro
13/01/2021 17:32 em Polícia

Albertina Schmitz Tasca foi morta em 2 de janeiro, em Joinville. Segundo a denúncia, ela não teve chances de se defender e o crime teria ocorrido por motivo fútil.

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) denunciou na terça-feira (12) por feminicídio o jovem que confessou à polícia ter matado a mãe e escondido o corpo em Joinville, no Norte catarinense, na madrugada do dia 2 de janeiro. Segundo a denúncia, o homem de 20 anos teria matado Albertina Schmitz Tasca, 60, por motivo fútil e sem dar chances de defesa à vítima.Segundo a Polícia Civil, após o crime ele recebeu amigos em casa para uma confraternização. O corpo da vítima ficou dentro de um banheiro no quarto trancado e foi encontrado pela filha após quatro dias do crime.

Conforme a denúncia do MPSC, a mãe teria sido pega de surpresa, pelas costas, e asfixiada com um golpe de mata-leão. Depois do homicídio, o jovem teria furtado dois televisores da vítima e os vendido a desconhecidos. Ele está detido no Presídio Regional de Joinville.

Filho suspeito de matar a mãe em Joinville recebeu amigos em casa após crime

Ao denunciar o agressor por feminicídio, Ricardo Paladino, da 22º Promotoria de Justiça, afirmou que o crime ocorreu por de violência doméstica e familiar. A vítima não teve chances de se defender, não só por ter sido surpreendida, mas devido à diferença física e de idade do filho, de acordo com o promotor.

A denúncia foi remetida ao Poder Judiciário no início da tarde de terça. Até as 9h não ocorreu movimentação no processo.

Nesta quarta-feira (13), o G1 SC procurou a Defensoria Pública de Santa Catarina (DPE-SC), que foi vinculada ao processo. Em contato, o órgão afirmou que não há advogado designado para o caso e, se o denunciado não contratar, cabe à Justiça designar a defesa.

COMENTÁRIOS