Justiça aceita denúncia contra motorista de carro de luxo que atropelou família em Florianópolis
13/01/2021 18:34 em Geral

Judiciário também manteve prisão preventiva dele. Defesa afirma que ' fatos narrados se demonstram especulativos sem concretude fática'.

A Justiça aceitou nesta quarta-feira (13) a denúncia do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) contra o motorista de 34 anos detido por atropelar uma família em Florianópolis na noite de 1º de janeiro. O Poder Judiciário também manteve a prisão preventiva dele. Agora, o motorista é réu no processo.

A defesa do motorista Diego Sales informou em nota que os argumentos da denúncia são "especulativos e alheios à realidade" (veja mais abaixo).

Além do recebimento da denúncia, a Justiça também quebrou o sigilo dos prontuários médicos da adolescente de 15 anos que se feriu gravemente no atropelamento. Até esta quarta, ela estava internada em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Celso Ramos, em Florianópolis.

Prisão preventiva mantida

Em relação ao pedido de habeas corpus da defesa, a juíza argumentou que "soa necessária a mantença da custódia extrema em desfavor do acusado, que atentou contra a integridade física das vítimas, ao conduzir veículo automotor em estado etílico, sendo uma destas vítima está internada em estado grave na UTI".

Ela também afirmou que manteve a prisão para manter a ordem pública, já que ele representou perigo à sociedade ao beber e dirigir, e para assegurar a aplicação da lei penal, já que, segundo ela, as informações sobre a renda do motorista e endereços de residência e trabalho dele são "conflitantes".

Denúncia

De acordo com o MPSC, os atropelamentos ocorreram por volta das 18h20 na Rua das Gaivotas, no Bairro Ingleses. O motorista estava em um estacionamento e tinha acabado de discutir com uma mulher. Além disso, estava embriagado.

Ele dirigia uma Range Rover Sport blindada e posicionou o carro no portão para acessar a rua. Nesse momento, ele acelerou o veículo de forma brusca e saiu "cantando pneu em alta velocidade", conforme a denúncia.

COMENTÁRIOS