Escola Aluísio Carvalho de Oliveira, 39 anos educando em liberdade e criatividade
08/04/2021 07:35 em Educação

A Escola Municipal Aluísio Carvalho de Oliveira completa 39 anos de atividades educacionais nesta quarta-feira (7). O lema da escola é “Educar com liberdade e criatividade”. E ao longos destes 39 anos,   foram  muitas histórias,  desafios,  dificuldades  e conquistas da comunidade escolar. A escola está sempre se inovando e em tempos de pandemia são novos desafios e adaptações. Para comemorar a data, a escola realizou um resgate de fotos e fará um ato simbólico de homenagem, com leitura da história e canto do Parabéns.

A fundação da escola foi no dia 7 de abril de 1982, na gestão do então prefeito licenciado Adelino Hauffe e inaugurada pelo prefeito em exercício Ernesto Felipe Blunk.

Desde janeiro de 2021, a escola é administrada pela professora Jaqueline Pscheidt, auxiliada pela equipe pedagógica, formadas pelas professoras Katia Twardowski (Educação Infantil), Assistente Pedagógica Marisa Kühl Judachewski (1º ao 5º ano) e a professora Francilei Bronstrup (6º ao 9ºano) e a diretoria da Associação de Pais e Professores (APP), presidida por Noribert Sell.

O quadro de colaboradores é   formado   por 46 funcionários, assim distribuídos:  diretor, uma assistente  pedagógica e duas coordenadoras pedagógicas,  35 professores, cinco auxiliares de setor, quatro auxiliares de serviços gerais, três merendeiras, jardineiro e vigia. A escola atende aproximadamente 830 alunos de jardim ao 9º ano, nos  turnos  matutino e vespertino.

APP

A nova APP (Associação de Pais e Professores) da Escola Aluísio Carvalho de Oliveira foi eleita em 2020. Pretende neste ano, realizar atividades e promoções para investir em melhorias para a unidade, assim como na manutenção mensal.

HISTÓRIA

Fundada no dia 7 de abril de 1982 pela lei nº 444, a Escola Isolada Aluísio Carvalho de Oliveira, iniciou durante a gestão do prefeito licenciado Adelino Hauffe e foi inaugurada pelo prefeito em exercício Ernesto Felipe Blunk, que na época era Presidente da Câmara de Vereadores. Blunk foi autor da Lei nº 445, que nominou a unidade como Escola Isolada Aluísio Carvalho de Oliveira.

A escola que fica na Rua 25 de julho, nº 114, no bairro Seminário, começou com apenas duas salas de aula, sanitários e sala de arquivo. Atualmente são 24 salas de aulas e demais dependências.

Em 21 de novembro de 1985, a Lei nº 540 alterou a lei anterior, mudando o nome da escola para Escola Reunida Aluísio Carvalho de Oliveira, na administração do prefeito Albano Melchert.

Em 1991, a escola passou a ter a 5ª série do ensino fundamental, passando a chamar-se Escola Básica Municipal Aluísio Carvalho de Oliveira. Desde 2000, o nome da unidade é Escola Municipal de Ensino Fundamental Aluísio Carvalho de Oliveira.

Nestes 39 anos de história, muitos diretores já trabalharam na escola dentre estes: Mafalda Fuchs, Elfi Früchting Cardoso, Margaret Frankowiak Burger, Maria Celi da Costa, Vivian Dallmann Soares Pereira, Rosane Martini Berti, Celita Pereira do Nascimento, Maria Celi da Costa, Rosangela Portela, Anibal Ruviaro e atualmente Jaqueline Pscheidt. Além dos diretores, várias coordenadoras pedagógicas, muitos professores, alunos e pais já trabalharam e ajudam a construir a história da escola Aluísio Carvalho de Oliveira.

A funcionária com mais tempo de serviço na escola Aluísio foi a professora Rosane Martini Berti. No dia 6 de maio de 2017, a professora Rosane completou 32 anos de trabalhos dedicados a  mesma escola. Começou a trabalhar no dia 6 de maio de 1985. Passou por diversas funções: professora, secretária, professora de informática, coordenadora pedagógica, diretora de 2012 a 2016, professora em 2017, Secretária Municipal de Educação e Cultura no período de 2018 a 2020 e a partir de 2021 novamente como professora.

O NOME ALUÍSIO

O nome da escola é uma homenagem a Aluísio Carvalho de Oliveira, que ajudou no desenvolvimento de Corupá. Foi escrivão de paz, atuando por 26 anos no Cartório do município. Aluísio nasceu em Recife (PE) no dia 1º de maio de 1917 e faleceu em Corupá no dia 19 de maio de 1981. Casou-se com Diva Maria Pasqualini, em 1º de maio de 1940 com quem teve três filhos. Ele atuou como comerciante (de 1941 a 1943), farmacêutico (de 1944 a 1950), serventuário da justiça e preparador eleitoral do cartório de Corupá (de 1951 a 1954) e escrivão de paz do cartório de Corupá (de 1955 a 1981).

Fonte: Darci Rutsatz 

COMENTÁRIOS